Se eu fosse você, um consultor

13 de junho, 2017 - por Max Franco

Depois de um curso de 25 horas, é muito bom ver aprendizes tão competentes e talentosos.
Reproduzo aqui o texto-resultado do Master em Storytelling realizado em Campinas neste mês de junho na Inova Business School:
Master em Storytelling
Professor Max Franco
Daniel de Alencastro Bouchardet

Se eu fosse um consultor, qual história eu contaria?
20 anos. 20 anos de profissão. 20 anos de profissão e sucesso. 20 anos de profissão e sucesso, e agora, crise. Roberto dialogava com o copo de uísque numa quarta-feira. Seu escritório propiciava tais imersões. A palavra que melhor descrevia o cômodo era solidez. A porta de madeira escura pesada compunha com o chão de tacos que brincavam entre o escuro e o muito escuro. O tapete vermelho era uma continuação natural da estante com livros técnicos, literatura clássica e poesia. O último, seu passatempo preferido. Enfim, a mesa de madeira pesada, com três gavetas de cada lado, uma sempre reservada para seu ouvinte atual. 20 anos de profissão e sucesso, e agora, crise.
20 anos de profissão e sucesso, e agora, crise?
Sucesso e agora, crise?
Crise?
A lâmina do cortador de charutos talhou seu pensamento. A fumaça conversava com seus sinais agora. Uma batida na porta abriu seus olhos semicerrados. Não esperava ninguém. A dança do charuto lhe tragou novamente. Mais um momento de paz. Outra batida na porta. Estava aberta. A visão da porta entregava a preocupação da mesa.
– Minha carreira foi assessorar empresas. Momentos de crise eram ideais: redução de custo, aumento de produtividade, mudança de estratégia.
– O mundo está mudando rápido.
– O mundo sempre muda. E sempre me consultaram sobre mudanças.
– Não há mais tempo para consultas.
– Sempre haverá problemas para consultorias resolverem…
– Sempre haverá problemas. Mas seu papel não é para sempre. Não há mais tempo para mostrar problemas, depois vender a solução. O modelo de negócios está mudando rápido. Seu mundo.
A reposta foi um trago, charuto e uísque, a ordem correta.
– No intervalo de sua resposta boêmia, mais informação que jamais conseguiremos acessar foram geradas. Não há mais tempo para problemas, encontrar soluções, aumentar escopo, implementar soluções. Se você contava em ganhar com o tempo, digo que hoje tudo deve ser rápido. Agora, o ganho com tempo é pequeno. Histórias têm valor.
Mais um uísque, após a reposta com um trago, o ciclo estava correto.
– Conte histórias, Roberto. Aprenda a contar histórias. Mostre o problema com histórias. Não há mais tempo para terno bem cortado num almoço sem corte na conta. Conte uma história, seja a arma da história, transforme o cliente em herói. Encontrem juntos soluções rápidas e exclusivas. Se você contava em ganhar com o tempo, digo que hoje tudo deve ser rápido. Agora, o ganho com tempo é pequeno. Histórias têm valor.
Se você contava em ganhar com o tempo, digo que hoje tudo deve ser rápido. Agora, o ganho com tempo é pequeno. Histórias têm valor.
Agora, o ganho com tempo é pequeno. Histórias têm valor.
Histórias têm valor.
Valor.