Eye in the sky – A ética da guerra

11 de abril, 2016 - por Max Franco

image

Pode existir (alguma) ética na guerra?

Estados Unidos e Inglaterra, depois de anos esquadrinhando a face da terra, enfim, localizam sob o mesmo teto alguns dos terroristas mais perigosos da atualidade. O que fazer?  Capturá-los? Eliminá-los? Mas, quando os “efeitos colaterais” podem significar a morte de gente inocente? O dilema fica maior. A vida de uma criança é um preço aceitável em troca da salvação de muitas?

Protagonizando esta trama bem urdida pelo jovem diretor Gavin Hood, dois atores britânicos de primeira linha: Hellen Mirren e Alan Rickman, numa das suas últimas aparições na telona antes de morrer precocemente sob jugo do câncer.

Os dois  veteranos não ficam frente à frente em nenhum momento durante as cenas, no entanto, conseguem aplicar emoção com maestria e com o tom certo que o drama exigiria. São, realmente, craques.

Como se sente quem aperta o botão? Vamos acompanhar a angústia do piloto de drones na participação relevante do jovem Aaron Paul, de Breaking bad.

Eye in the sky é um thriller tenso e complexo. Difícil de identificar mocinhos e bandidos. Difícil também de se colocar no lugar daqueles que tem que tomar decisões semelhantes.

Na verdade, dá para descobrir um bandido sim, a guerra. A guerra é cruel, impiedosa e não tem pena de ninguém.