O preço da Verdade

28 de maio, 2018 - por Max Franco

Sabe qual é o problemas com os “Donos da Verdade”?
– O preço!
Verdade é coisa demasiado cara.
Aí o sujeito financia mas não tem como bancar. Vai acabar passando vergonha, porque um dia ter que devolver e ver seu nome sendo questionado na praça.
Os donos da verdade estão condenados a perder o crédito.

Já vi e vejo todos os dias tantos proprietários e latifundiários de Verdades empenharem suas convicções, que nem saberia enumerar. Certezas apostam na bolsa. Dogmas jogam pôquer. Verdades são hipotecas.

Por isso, tenho comedimento em adquirir Verdades. Compro-as sempre com desconfiança milimétrica, como quem examina uma casa. Verdades também podem sofrer com cupins e infiltrações. Verdades tendem a ter problemas estruturais e de acabamento.

Verdades sofrem com a gravidade.

Verdades padecem com a claridade.

Alguém pode fazer um esforço tremendo para pagar uma Verdade Absoluta e, no meio da madrugada, estourar um cano do banheiro e lhe inundar a casa inteira.

Verdades eternas também costumam pegar fogo com enorme facilidade. Há verdades inflamáveis…

Pode conferir: quanto mais um sujeito ostenta a sua dileta Verdade, menos segura ela é. Isso não é segurança, é oferta. Verdades legítimas não carecem de muita campanha de publicidade. Verdades autênticas não precisam de placa de venda nem outdoor. 

Verdades inoxidáveis são raras e não enferrujam.

Atualmente, tenho poucas e pequenas, alugo outras, porque não dá para se viver sem alguma. Mas, a maioria é temporária.

Troco-as exatamente pela mesma razão que troco de carro. Não por luxo ou vaidade, mas pela manutenção. Quando as Verdades começam a apresentar defeitos, por quilometragem ou excesso de uso, é melhor começar a pensar em outra.

Já perdi tantas Verdades na vida que me tornei econômico. Sou rico de dúvidas, porém. Dúvidas tenho para esbanjar.

Não sou dono de nada. Sou inquilino.

E moro numa kitnet.