O controle da sua vida

13 de janeiro, 2018 - por Max Franco

É mentiroso e charlatão quem diz que você pode ter controle total sobre a sua vida.

Talvez, você tenha controle majoritário, mas não total.

As suas decisões interferem muito. Os seus atos, mais ainda. Porém, há decisões de outrem que também influenciam. Há os sinistros e acasos que se intrometem. Há as intempéries e as conjunturas sociais, culturais e políticas que afetam. Há uma enormidade de forças que atuam sobre você e contra as quais você não tem o menor poder. Coisas que não tem como controlar por mais que queira. Pode, inclusive, conjurar todo pensamento positivo das galáxias e, mesmo assim, você não consegue mover, com a « força da sua mente », nem sequer um grampo.

O que nos resta, portanto, é tentar controlar as coisas que nos cabem.

Você, por exemplo, controla as suas emoções? Maravilha! Controla seu peso? Fantástico! Consegue controlar os próprios pensamentos e instintos? Sensacional! Você é um sujeito elevado, determinado e superior a 99,99% da humanidade.  Parabéns!

Particularmente, é fácil constatar que todo este “segredo” é charlatanismo. Observe os “gurus” que vendem este storytelling fajuto. Mesmo aqueles que amam dizer que não querem ser chamados de gurus. Observe-os atentamente. Escute as suas palavras de ordem. O seu sorriso de vendedor de carros usados. As suas promessas triunfalistas e pentecostais. Observe os efeitos especiais, a maquiagem, a manipulação descarada… Sim. Vejo que você se lembra de alguns com esse papo. Há também aquele que compra milhares dos próprios livros a fim de colocá-los nas listas dos mais vendidos. Você deve estar se dando conta. É tudo papo pseudo-científico, balela decorada, dízimo de outra igreja, coach furado e palavra “investimento” em vez de pagamento.

É sério que você entrou nessa que “atrai” coisas boas com o pensamento? Falaram para você de quê? Deixa ver, fisíca quântica ou programação neurolinguística? Você acha mesmo que estes sujeitos entendem destes assuntos com alguma propriedade? Você acha mesmo que “pensando positivo” só vai lhe aparecer coisa boa na vida?   Você não controla nem o seu cachorro, agora quer controlar o mundo? Você não controla nem sequer os próprios pensamentos e acha realmente que controla os das pessoas? Qual decisão você controla? Se controlar as suas, você já é afortunado. Se o avião quebrar, você acha mesmo que o seu pensamento vai controlá-lo? O que você controla? A economia? Controla ao menos a sua?

há charlatão em todos os lugares. Há palhaços para todos os circos! E há muita gente se aproveitando da boa fé e do desespero das pessoas.

A vida, meu caro, é a encruzilhada entre as suas decisões, as decisões alheias e as decisões do Acaso. Se você conseguir guiar as suas da melhor forma, você não garante nenhum sucesso, mas ajuda bastante. Quanto ao que você não controla, lhe resta sei lá o quê. Alguns dirão rezar…

Maquiavel definiu muito bem esta questão da seguinte forma: Ele chamou de virtù a capacidade de gerir as próprias decisões. Virtuoso é o sujeito que é sujeito da sua vida. É quem é eficiente no que se propõe.  E chamou de fortuna, tudo aquilo que você não controla. Para ser alguém de sucesso, você precisa de virtù e fortuna. Brilhante!

É o que lhe recomendo: virtù para o que você tem nas mãos.

Para o que não tem, desejo que seja afortunado.

Comece fugindo dos gurus, porque, quando você se aproxima deles, é a fortuna deles que cresce.