A Educação do amanhã

14 de maio, 2018 - por Max Franco

Este é um dos dilemas atuais: como será a Educação do futuro?

A Educação vai contribuir para diminuição das diferenças sociais ou vai ajudar a aumentar mais ainda os abismos entre pobres e ricos no Brasil?

Nós – educadores – estamos trabalhando para fornecer técnicas e ferramentas para qual grupo?

Observamos, atualmente, o que está acontecendo com algumas escolas no Brasil e no mundo que pode causar um resultado aterrador: a criação de humanos tão “potencializados” e “turbinados” que poderão, em algum tempo, ser denominados como outra qualidade de “homo”. Este sujeito viverá mais de cem anos, será mais forte e saudável, será aparelhado cientificamente, transformado geneticamente, melhor alimentado, melhor preparado academicamente, mais rico, mais tudo de maravilhoso.

Esta teoria para o futuro  não é só minha, mas uma das previsões mais graves que o escritor Iuval Hahari traz no seu (sensacional) livro chamado Homo Deus.

A maioria da humanidade, portanto, se tornará praticamente obsoleta? Uma sub-raça a serviço de uma pequena elite evoluída?

Qual o papel da Educação neste roteiro?