PBL e o Vento

01 de abril, 2019 - por Max Franco

O PBL (Problem Based Learning) representa a Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP) e, como o próprio nome define, é a construção do conhecimento a partir da discussão de um problema em grupo.

Este é o conceito preto-no-branco de PBL, mas se você quiser uma definição colorida e inserida em uma história, baseada em fatos reais, inspiradora e que deveria servir de modelo para a prática pedagógica em todo o mundo, sugiro que você confira o filme disponibilizado na plataforma Netflix: O menino que descobriu o vento.

O filme relata a história de William Kamkwamba, que ficou conhecido mundialmente pela sua invenção extraordinária, e se formou engenheiro na Universidade de Dartmouth. William era um garoto no Malawi que, em virtude da falta de alimentos na sua pequena vila na África, inventou um sistema de captação de energia eólica, possibilitando bombear água para a agricultura mesmo em tempo de seca.

Kamkwamba era de uma família de agricultores em Kasungu, uma vila a 130 quilômetros da capital do país, Lilongwe. Ele tinha 14 anos quando a sua cidade sofreu uma grande crise de falta de mantimentos. Seus pais, então, não tinham mais condições de pagar seus estudos, mas, mesmo assim, o menino continuou a frequentar a biblioteca do vilarejo com o intuito de encontrar soluções para os problemas da sua vila. William leu, portanto, vários livros sobre engenharia e tecnologia acabando por inventar  o dispositivo que o tornou conhecido em todo o mundo,

para nós, estudiosos das metodologias ativas da Educação, é muito claro que William faz uso do PBL. Ele identifica um problema, levanta hipóteses de solução, debate com colegas, pesquisa nas bibliografias e, por fim, encontra as respostas inovadoras que busca.

A metodologia PBL é uma forma de aprendizado que estimula a pró-atividade e o aprimoramento pessoal em um grupo por meio de discussões profundas de casos interdisciplinares.

Na verdade, William não só utiliza o PBL, mas também Cultura maker. Afinal, ele não só encontra uma solução teórica, ele põe a mão na massa e constrói o aparato que soluciona as dificuldades da sua gente.

O menino que descobriu o vento é um filme extraordinário não só pela bela história (muito bem contada e com grandes atores), mas também pela possibilidade de inspirar outras pessoas em diversos lugares do mundo a pensar em soluções criativas para seus problemas complexos.

Esse é o melhor viés do storytelling –  o de inspirar as pessoas para o bem comum.